Espírito Santo registra uma morte por H1N1 e outras três estão em investigação

Vacina_h1n1_min_d-172983

O Espírito Santo, de janeiro a abril deste ano, registrou – já confirmada-, uma morte por H1N1. A vítima é um homem que morava em Colatina, Noroeste do Estado.
Já na madrugada desta terça-feira (12), um homem de 48 anos, morador de Afonso Cláudio, na região Sul Serrana, que fazia excursão para compras em São Paulo, morreu com sintomas da doença. A Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) confirmou o óbito e informou que irá investigar a causa.
A Sesa informou que recebeu a notificação deste óbito como suspeito para Síndrome Respiratória Aguda Grave. Mas, ainda não há confirmação se foi por H1N1. Segundo a Secretaria, todos os ocupantes do ônibus foram medicados e ninguém está internado.
De acordo com a Sesa, entre 03 de janeiro e 12 de abril, foram 36 notificações de Síndrome Respiratória Aguda Grave, H1N1. Deste total, oito casos de H1N1 foram confirmados por exames laboratoriais. Entre eles, um homem que estava em São Paulo e contraiu a doença neste estado. Ele segue internado.
Sobre número de óbitos, há um caso confirmado por H1N1 e outros três estão em investigação para determinar o agente causador.
A doença no Brasil
Dados do Ministério da Saúde (MS), divulgados nesta segunda-feira (11), apontam que a Região Sudeste concentra o maior número de casos da gripe: 553, sendo 534 em São Paulo. Outros estados que registraram casos neste ano foram Santa Catarina (40); Paraná (21); Goiás (12); Pernambuco (11); Minas Gerais (10); Bahia (9); Distrito Federal (9); Rio de Janeiro (8); Rio Grande do Sul (7); Pará (6); Mato Grosso do Sul (6); Rio Grande do Norte (3); Ceará (3); Mato Grosso (2); Paraíba (2); Amapá (1) e Espírito Santo (1).
Orientações
Tanto a Influenza A (H1N1) quanto a Influenza Sazonal (gripe comum) são causadas por subtipos do vírus Influenza. Os sintomas são os mesmos: febre, tosse, dor de garganta, dor no corpo e mal estar, caracterizando uma síndrome gripal. Quando o paciente apresentar estes sintomas e estiver com dificuldade para respirar, a orientação é procurar um serviço médico.
Prevenção
- Lavar sempre as mãos com água e sabão;
- Evitar colocar as mãos no rosto, em especial na boca e no nariz;
- Ao tossir ou espirrar cobrir o nariz e a boca com lenço de papel.



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.