O último personagem popular de Cachoeiro

Nenem

O filho do lavrador Hermogeneo Lucas e da professora do ensino primário, Emilia Isabel Lucas, nascido em 15 de setembro de 1940, na localidade de Santa Rita, município de Rio Novo do Sul, é, hoje, a última figura antológica popular de Cachoeiro de Itapemirim. Hermogeneo Lucas Filho, o “Neném”, prestes a completar 76 anos, atravessou várias gerações de cachoeirenses com seu jeito ‘diferente’ que sempre, no mínimo, atraiu a curiosidade dos populares pelo seu modo, digamos, peculiar no dia a dia da cidade.

Hoje, os passos já não são tão largos e rápidos pelas ruas e becos, afinal, o tempo cobra pedágio nessa passagem pelo trem da vida, mas a disposição ainda é a mesma. Às vezes absorto, olhando o horizonte; outras tentando ‘ordenar’ o trânsito, Neném leva a vida como o mais livre dos pássaros. Dia e hora não fazem a menor diferença.

O ES de FATO, segundo a família, foi o primeiro veículo da mídia a desvendar um pouco dessa mística que o personagem impôs, de forma simples, ao longo do tempo, no imaginário do povo.

Na casa onde vive com os irmãos, Arliede de Moraes Lucas, 81 anos, e Deraldo de Moraes Lucas, 77, na rua Jerônimo Ribeiro, no bairro Amarelo, Neném é cercado de mimos.

“A nossa família sempre viveu de forma simples e éramos seis irmãos. Papai trabalhava na roça e minha mãe procurava ensinar as primeiras letras para as crianças da localidade onde morávamos”, lembra.

Sobre o irmão, ela disse que desde os primeiros dias de nascido a família percebeu que a criança era portadora de algum tipo de deficiência.

“Ele quase não se mexia na cama e quando meus pais procuraram o médico, coisa difícil naquela época, foi diagnosticado que o Hermogeneo havia nascido com uma pequena deformidade na região do crânio, mas o doutor disse que ele seria portador de deficiência da fala por sequela cerebral”, lembra Arliede.

Mudança para Cachoeiro

Morando há 60 anos no mesmo local, a irmã conta que Neném tinha 16 anos naquela época, mas que sem recursos nunca houve qualquer tipo de tratamento para tentar reverter o problema.

“Mesmo assim, ele era um adolescente atento e sempre ajudava as freiras do ‘Cristo Rei’ a carregar as compras de mantimentos para a escola. Nós tentamos ajuda da Apae, mas Neném frequentou a entidade por menos de um ano. Ele nunca gostou de ficar em locais fechados e com pessoas estranhas. Hoje, ele está mais socializado e acho que isso veio com a idade”, contou.

Arliede recorda de um episódio que marcou, de forma negativa a sua vida: foi após o irmão, na ocasião com 30 anos, derrubar uma idosa e o delegado de então – ela não se recorda do nome – mandar que Neném ficasse recolhido em casa.

“Meu pai, homem rústico, acabou colocando uma corrente com cadeado nas pernas dele, mas mesmo assim não evitava as fugas para a rua. Um dia, uma das freiras mandou serrar as correntes”, relatou.

Inusitado

O irmão Deraldo se diverte ao lembrar as peripécias de Neném quando o assunto era as corridas de rua, e conta que na década de 80 – a data exata foge da mente -, numa seletiva para a tradicional corrida de São Silvestre, em São Paulo, os participantes da prova partiram da localidade de Safra com destino ao centro de Cachoeiro e com Neném ‘puxando’ o pelotão. “Quando chegou na altura do bairro União, um caminhoneiro deu carona para o meu irmão que voltou ao encontro dos corredores. Se misturou ao grupo, de novo, e chegou cerca de 10 minutos de vantagem ao pódio, na praça Jerônimo Monteiro”, revelou.

“E essa não foi a única vez em que os concorrentes ficavam para trás com larga vantagem para o Neném. Acho que ele nasceu para correr. Mas hoje, com a idade, já está mais acomodado, afinal o tempo passa para todos nós”, pondera.

“A única coisa que ele continua a fazer é cantarolar, do seu jeito, as canções de sucesso, principalmente de Roberto Carlos. Bastar ouvir uma ou duas vezes para repetir, no ritmo, uma determinada música. Neném é mais esperto do que pensamos”, conclui.

Fonte: O Fato



Publicidade


Outras Notícias


Bienal Rubem Braga terá encontro nacional de literatura fantástica

Dia D de vacinação contra gripe em Cachoeiro é no sábado (12)

Inscrições no Enem já começaram

Inscrições para o Enem passam de 200 mil em uma hora e meia

São Pedro de Tarantásia, foi um homem pacificador

Diocese de Cachoeiro adota medidas para evitar contágio de gripes

Santa Casa lança campanha para incentivar mulheres a doar sangue

Estudantes são assaltadas na porta de faculdade em Cachoeiro

Homem é morto durante tentativa de assalto em Cachoeiro

Nasceu; e agora? Psicólogos explicam como lidar com a depressão pós-parto

Atenção, motoristas! IPVA de veículos com finais de placas de 6 a 0 começa a vencer

Prorrogado para 10 de maio prazo para renovar contratos do Fies

Campanha de vacinação em todo o país vai até 01 de junho

Conta de luz: Em maio bandeira tarifária mais cara

São Floriano, padroeiro dos bombeiros

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.