Suspeito confessa sorrindo que já cometeu mais de 80 assaltos em Cachoeiro de Itapemirim

Suspeitos-press

Os suspeitos do assalto a um ônibus, ocorrido na última segunda-feira (30), que resultou na morte de Miguel Arcangêlo Ferrareis, de 47 anos, presos na noite desta quinta-feira (2), pela Polícia Militar, confessaram o crime. Apontado como o líder do ‘bando 157’, Yure Damazio de Albino, de 19 anos, contou, aos risos, que já cometeu mais de 80 assaltos em Cachoeiro de Itapemirim.

De acordo com o titular da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri) e responsável pelo caso, Augusto Giorno, Yure e Carlos Henrique Damazio Athayde, de 22 anos, confessaram a autoria de cinco assaltos ocorridos nos últimos dias na cidade. “O Yure ficou preso um ano e meio e há três meses está em liberdade. Ele foi identificado em, pelo menos, seis assaltos, ocorridos somente no mês de maio deste ano”, comenta.

Entre os roubos identificados estão: em um salão de beleza, localizado na Ilha da Luz ocorrido no dia 14 de maio; um em uma padaria, localizada na avenida Jones dos Santos Neves, ocorrido no dia 22 de maio; a CG Titan, de cor preta, tomada em assalto no dia 24 e que foi recuperada pela PM; um no bar Quinta do Cabral no dia 25 de maio; outra padaria no dia 27; e o latrocínio ocorrido no dia 30.

Em depoimento, Yure se gabou dos crimes. “Já fiz um monte de assaltos. Uns 80, mais ou menos. Roubava quando era ‘de menor’ [sic]. Depois que fiquei adulto, dei uma sossegada. Eu cheirava e roubava todo dia. Nos últimos dias, foram cinco assaltos e mais o do ônibus”, disse o suspeito.

O delegado Augusto Giorno pediu a prisão preventiva de Yure e Carlos Henrique e aguarda a decisão da Justiça. Eles foram autuados em flagrante por associação criminosa e foram levados para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cachoeiro de Itapemirim.

O terceiro envolvido no assalto ao ônibus, um adolescente de 16 anos, tinha sido apreendido pela Polícia Militar, na última terça-feira (31). Na ocasião, ele chegou a confessar ser o autor do disparo que matou um passageiro e deixou outro ferido, para proteger o líder do ‘bando 157’. Ele está internado no Instituto de Atendimento Sócio Educativo do Espírito Santo (Iases).



Publicidade


Outras Notícias


Espírito Santo enfrenta desafio de vencer transmissão vertical do HIV, da hepatite B e da sífilis

Leptospirose é doença grave e transmitida por água contaminada de enchentes

Publicado decreto que autoriza uso do FGTS para compra de próteses

Saiba mais sobre as vacinas contra a gripe disponíveis no Brasil

Santo Apolônio, seu amor a Deus foi concreto

Inscrições para Cachoeirense Ausente de 2018 abrem nesta sexta (23)

Desfile e mostra cultural festejam emancipação de Cachoeiro

“A defesa da água é a defesa da vida”, afirma Papa

São Zacarias, Papa

Mais de cinco mil assinaturas reivindicam asfalto em comunidades de Alegre

São Nicolau de Flue, eremita

Prefeitura de Cachoeiro tenta disciplinar trânsito em cruzamento

Pai é preso suspeito de estuprar a filha de 11 anos em Marataízes

PM encontra pé de maconha dentro de casa em Cachoeiro

Torta Capixaba Orgulho da Nossa Gastronomia

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.