Ar está mais limpo em Anchieta, sem operações na Samarco

Samarco

Desde novembro do ano passado, a Samarco Mineração teve sua produção interrompida em Anchieta por ser apontada como autora do que é considerada a maior tragédia ambiental do Brasil. No dia 2 de novembro de 2015 rompeu a barragem de rejeitos de minério da empresa no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, em Minas Gerais, matando 19 pessoas e contaminando o Rio Doce. De lá para cá, o índice de poeira sedimentar no ar diminuiu até 69%, dependendo da região, segundo dados de pesquisas do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) e da Secretaria de Estado para Assuntos do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama).
O índice foi comemorado pelo engenheiro químico e presidente do Grupo SOS Espírito Santo Ambiental Eraylton Moreschi Júnior. Ele disse que já ouviu relatos de pessoas elogiando a qualidade do ar em Anchieta, município no litoral sul capixaba, onde a unidade capixaba da Samarco está sediada.
“Quando consultei as pesquisas do Iema e da Seama verifiquei que em outubro de 2015, por exemplo, o nível de poeira sedimentar no ar era de 7,1, na região de Belo Horizonte, em Anchieta, ao passo que em abril deste ano, esse índice já havia caído para 2,2 – uma redução de 69%”, completa.
Para ele, esse estudo deveria servir como base para um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). “Aproveitei a oportunidade para protocolar um pedido de abertura de inquérito, para que o órgão apure a responsabilidade da Samarco e possa punir eventuais irregularidades”, afirma. O engenheiro químico pondera que o TAC buscaria mitigara as emissões de poluentes, e que essa diminuição deveria ser condicionante para a renovação da licença de operações e alvará de funcionamento da mineradora.
Procurada, a Samarco Mineração esclarece que mesmo com a paralisação das usinas pelotizadoras, continua monitorando a qualidade do ar na região de Anchieta, por meio de seis estações automatizadas operadas pela empresa. De acordo com a mineradora, o Iema também monitora poeira sedimentar com outras seis estações.
A mineradora reconhece que algumas estações efetivamente apresentaram redução dos níveis de poeira, mas nega que exista como relacionar a redução à paralisação das atividades da empresa, já que elementos como vento e pluviosidade também influenciam nesses índices.



Publicidade


Outras Notícias


Espírito Santo enfrenta desafio de vencer transmissão vertical do HIV, da hepatite B e da sífilis

Leptospirose é doença grave e transmitida por água contaminada de enchentes

Publicado decreto que autoriza uso do FGTS para compra de próteses

Saiba mais sobre as vacinas contra a gripe disponíveis no Brasil

Santo Apolônio, seu amor a Deus foi concreto

Inscrições para Cachoeirense Ausente de 2018 abrem nesta sexta (23)

Desfile e mostra cultural festejam emancipação de Cachoeiro

“A defesa da água é a defesa da vida”, afirma Papa

São Zacarias, Papa

Mais de cinco mil assinaturas reivindicam asfalto em comunidades de Alegre

São Nicolau de Flue, eremita

Prefeitura de Cachoeiro tenta disciplinar trânsito em cruzamento

Pai é preso suspeito de estuprar a filha de 11 anos em Marataízes

PM encontra pé de maconha dentro de casa em Cachoeiro

Torta Capixaba Orgulho da Nossa Gastronomia

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.