Ar está mais limpo em Anchieta, sem operações na Samarco

Samarco

Desde novembro do ano passado, a Samarco Mineração teve sua produção interrompida em Anchieta por ser apontada como autora do que é considerada a maior tragédia ambiental do Brasil. No dia 2 de novembro de 2015 rompeu a barragem de rejeitos de minério da empresa no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, em Minas Gerais, matando 19 pessoas e contaminando o Rio Doce. De lá para cá, o índice de poeira sedimentar no ar diminuiu até 69%, dependendo da região, segundo dados de pesquisas do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) e da Secretaria de Estado para Assuntos do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama).
O índice foi comemorado pelo engenheiro químico e presidente do Grupo SOS Espírito Santo Ambiental Eraylton Moreschi Júnior. Ele disse que já ouviu relatos de pessoas elogiando a qualidade do ar em Anchieta, município no litoral sul capixaba, onde a unidade capixaba da Samarco está sediada.
“Quando consultei as pesquisas do Iema e da Seama verifiquei que em outubro de 2015, por exemplo, o nível de poeira sedimentar no ar era de 7,1, na região de Belo Horizonte, em Anchieta, ao passo que em abril deste ano, esse índice já havia caído para 2,2 – uma redução de 69%”, completa.
Para ele, esse estudo deveria servir como base para um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). “Aproveitei a oportunidade para protocolar um pedido de abertura de inquérito, para que o órgão apure a responsabilidade da Samarco e possa punir eventuais irregularidades”, afirma. O engenheiro químico pondera que o TAC buscaria mitigara as emissões de poluentes, e que essa diminuição deveria ser condicionante para a renovação da licença de operações e alvará de funcionamento da mineradora.
Procurada, a Samarco Mineração esclarece que mesmo com a paralisação das usinas pelotizadoras, continua monitorando a qualidade do ar na região de Anchieta, por meio de seis estações automatizadas operadas pela empresa. De acordo com a mineradora, o Iema também monitora poeira sedimentar com outras seis estações.
A mineradora reconhece que algumas estações efetivamente apresentaram redução dos níveis de poeira, mas nega que exista como relacionar a redução à paralisação das atividades da empresa, já que elementos como vento e pluviosidade também influenciam nesses índices.



Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.