Final feliz: cachorro agredido por idosa em Cachoeiro já está em nova casa

Ambrosio-nova-4-1

Há quase uma semana na nova casa, o cachorro agredido por uma idosa em Cachoeiro, já se adapta bem ao ambiente e aos novos donos. Para não ser confundido, Carlos Ambrósio é chamado agora, carinhosamente, por ‘Junior’. “Com dois em casa com o mesmo nome, um precisou ganhar um apelido”, disse a esposa do biomédico que adotou o cão, Marcela Mendes.

Segundo ela, ‘Ambrósio’ está bem e já anda por todo o quintal da casa. “Ele ainda cansa e está muito bravo e relutante com pessoas diferentes, mas isso é normal, por causa dos traumas das agressões. Ele não aceita casinha, panos e roupas. Estamos tomando muito cuidado para que ele não fuja. Ele é bravo e corre atrás das pessoas. Eu acho lindo, mas as pessoas têm medo”, comenta.
Marcela ressalta que o cachorro adora ficar no quintal e não entra de maneira nenhuma dentro de casa, e demonstra medo quando é convidado. “Ele fica no portão da casa o tempo todo, latindo para todo mundo que passa. É bravo mesmo. Ele já se adaptou aos outros cachorros, mas ainda não aceita o rottweiler, o Kendall, que foi até mordido por ele”, conta.

O ‘Ambrósio’ não foi castrado antes de ir para o novo lar. “Ele não passou no teste cardíaco. Agora está fazendo exercícios e já deve passar. Por isso, o cansaço que ele ainda sente. Além disso, ficou cego de um olho e não se equilibra bem. O ‘Junior’ não sacode como os outros cachorros. Tem muita coisa que ele não faz, a não ser avançar nas pessoas”, diverte-se Marcela.

Apesar de bravo com as pessoas que passam na rua, com os novos donos, ‘Ambrósio’ é carinhoso e demonstra isso. “Quando chegamos perto dele, ele sobe, pula e dá ‘lambeijos’. Ele está feliz e sorri. Estamos felizes com ele aqui”, completa.

Agressão e novo lar
‘Ambrósio’ foi agredido pela própria dona, Cremilda da Silva Conceição Caetano, de 62 anos, no bairro Boa Vista, em Cachoeiro, no dia 28 de julho, e permaneceu 50 dias internado em uma clínica particular da cidade em tratamento. O vídeo em que a idosa aparece espancado o cachorro foi gravado e postado por um vizinho e teve mais de 20 milhões de visualizações.

O animal chegou à clínica veterinária com trauma-crânio-encefálico, com perfuração em um dos olhos e estava inconsciente. Todo o tratamento do cão foi custeado pelo plano de saúde Petsalut.

No dia 19 de agosto, Cremilda foi ouvida durante uma reunião da CPI dos Maus-Tratos aos Animais e disse que não queria ficar com ‘Ambrósio’. Os outros dois cachorros, recolhidos da residência da idosa estão no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). A Prefeitura de Cachoeiro já solicitou ao Ministério Público uma orientação legal para que os critérios de adoção sejam definidos.

No último dia 6, o veterinário Marcos Lesqueves, que estava responsável pelo animal, escolheu o novo lar para ‘Ambrósio’, e ele foi adotado pelo biomédico, homenageado com o nome do animal, e que doou todos os exames do cachorro durante o tratamento.

Mais imagems

Ambrosio-nova-1
Ambrosio-nova-2


Publicidade


Outras Notícias


Espírito Santo enfrenta desafio de vencer transmissão vertical do HIV, da hepatite B e da sífilis

Leptospirose é doença grave e transmitida por água contaminada de enchentes

Publicado decreto que autoriza uso do FGTS para compra de próteses

Saiba mais sobre as vacinas contra a gripe disponíveis no Brasil

Santo Apolônio, seu amor a Deus foi concreto

Inscrições para Cachoeirense Ausente de 2018 abrem nesta sexta (23)

Desfile e mostra cultural festejam emancipação de Cachoeiro

“A defesa da água é a defesa da vida”, afirma Papa

São Zacarias, Papa

Mais de cinco mil assinaturas reivindicam asfalto em comunidades de Alegre

São Nicolau de Flue, eremita

Prefeitura de Cachoeiro tenta disciplinar trânsito em cruzamento

Pai é preso suspeito de estuprar a filha de 11 anos em Marataízes

PM encontra pé de maconha dentro de casa em Cachoeiro

Torta Capixaba Orgulho da Nossa Gastronomia

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.