Cadela sobrevive após ser atingida por tiros na cabeça em Cachoeiro de Itapemirim

Cadela-baleada-2

O caso de uma cadela atingida com vários tiros na cabeça no interior do Espírito Santo tem gerado comoção nas redes sociais. ‘Canoa’ foi atingida por disparos na noite do último domingo (16), no distrito de Conduru, zona rural de Cachoeiro de Itapemirim, mas sobreviveu. O suspeito de tentar matar o animal ainda não foi localizado.

De acordo com a presidente da ONG Patas Carentes de Castelo, Lara Bicalho Ramos, contou que moradores acionaram a entidade após os disparos. A cadela foi socorrida e levada para uma clínica particular, em Castelo. “Por sorte, os tiros foram de raspão e não atingiram nenhum órgão vital. Ela levou alguns pontos e foi medicada”, conta.

‘Canoa’ apareceu nas ruas de Conduru há uma semana. “A Mayara Feijoli, que está com ela agora, contou que ela é muito dócil e estava muito magra. Todos os dias colocava comida e água para ela. No domingo, ela estava em casa quando ouviu os disparos e saiu para olhar. Quando se aproximou, viu que era a cadela que estava alimentando”, comenta Lara.

Mayara acionou a Polícia Militar e a ONG de Castelo, que estava mais próxima do local. “A PM esteve no local, mas não localizaram o suspeito. A própria Mayara levou a cadela até uma clínica. O veterinário nem precisou dopá-la para dar os pontos, de tão dócil que ela é, e ainda abanava o rabinho”, ressalta a presidente.

Uma colaboradora da ONG, que prefere não se identificar, está custeando o tratamento da cadela. “Por enquanto, a ‘Canoa’ está sob a responsabilidade de Mayara, e não sabemos ainda se ela vai adotá-la. A ONG ajudará com o suporte de medicamentos e ração, até que o tratamento seja concluído. Esperamos que quem tenha feito essa crueldade, pague por isso”, completa Lara.

O boletim de ocorrência da Polícia Militar foi entregue na Delegacia de Infrações Penais e Outras (Dipo) de Cachoeiro, que vai investigar o caso. O suspeito de efetuar os disparos pode responder por maus-tratos aos animas e porte ilegal de armas.

Município registrou caso de agressão em julho

Este é o segundo caso de maus-tratos a animais que ganha repercussão em Cachoeiro de Itapemirim, apenas em este ano. No mês de julho, um idosa foi presa após agredir um cachorro a pauladas.

Mais imagems

Cadela-baleada-1


Publicidade


Outras Notícias


Novas suspeitas de obras superfaturadas em Presidente Kennedy

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Veículo com marcas de tiros é encontrado abandonado em bairro de Cachoeiro

Soldados do Exército chegam à Cachoeiro e já atuam em pontos estratégicos

Sesa atualiza dados de febre amarela

ProUni: estudantes capixabas ganham mais prazo para apresentar documentos

Fespes vai denunciar Estado Brasileiro a entidades internacionais de direitos humanos pelo caos no ES

Procurador-geral da República vem ao Estado para dar aval à 'reforma da PM'

Governo abre processo contra 703 militares envolvidos em ‘revolta armada’

Famílias de militares seguem irredutíveis na porta dos batalhões

Nossa Senhora de Lourdes

São Miguel Febres - Padroeiro dos pedagogos

Atenção! Excesso de peso na mochila pode prejudicar saúde das crianças

Peritos aceleram liberação de cadáveres para receber mais corpos no DML

ARENA VERÃO 2017 COMEÇA NESTE FINAL DE SEMANA EM MARATAÍZES

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.