Idosa e caseiro são assassinados com requintes de crueldade no interior de Mimoso do Sul

Crime-mimoso-1

O cruel assassinato de uma idosa de 77 anos e seu caseiro, de 35, chocou os moradores da localidade de Sapucaia, no distrito de Santo Antônio de Muqui, no interior de Mimoso do Sul, na noite da última quarta-feira (15). Dois homens, sendo um deles ex-funcionário de Anizia Alves Theodoro e amigo de infância de José Luiz Pereira, são suspeitos do crime.

De acordo com informações da Polícia Militar, a companheira do caseiro, que também foi amarrada pelos criminosos, conseguiu fugir e correu até a casa de vizinhos para pedir ajudar. O crime ocorreu por volta das 20h. Os dois suspeitos fugiram e ainda não foram localizados.

Aos policiais, a mulher contou que no fim da tarde da última quarta-feira (15), um dos suspeitos, amigo de infância de José Luiz e ex-funcionário de Anizia, chegou à residência do casal para uma visita. Após uma longa conversa, ele teria dito que não tinha como retornar para casa, pois não conseguiria carona devido ao horário.

José Luiz e a mulher convidaram o suspeito para passar a noite na casa deles. O suspeito aceitou e disse que iria dar uma volta na região para visitar outros conhecidos. Mais tarde, ele retornou acompanhado de outro homem, que usava um pano para cobrir a cabeça. No quintal da casa, eles chamaram José Luiz. Após conversarem, eles entraram no imóvel e a mulher foi amarrada e ameaçada de morte, caso contasse à alguém sobre o ocorrido.

Os suspeitos desferiram vários golpes de facão e faca contra José Luiz, que não resistiu aos ferimentos e morreu no local. A companheira, que presenciou todo o crime, conseguiu fugir e foi até a casa de Anizia pedir socorro. Ao chegar no imóvel, ela encontrou a idosa amarrada, amordaçada, com um pano cobrindo a cabeça e já sem vida.

A mulher correu até a casa de um vizinho para pedir socorro. A Polícia Militar foi acionada e chegou ao local por volta das 22h, e encontrou a casa da idosa toda revirada. Testemunhas contaram que o suspeito conhecia a rotina da vítima e sabia que ela tinha o costume de guardar grande quantia de dinheiro em casa. Como ela morava sozinha, a polícia não conseguiu identificar o que foi levado. O suspeito também se queixou várias vezes com vizinhos que trabalha demais na propriedade e não recebia o valor justo pelos serviços.

A Polícia Civil trabalha com a hipótese de latrocínio – roubo seguido de morte, no caso da idosa. Já o caseiro, a motivação para o crime não foi identificada. A mulher do caseiro não precisou de atendimentos médicos. O caso segue sendo investigado pela Delegacia de Mimoso do Sul.

O corpos da idosa e do caseiro foram encaminhados ao Serviço Médico Legal (SML) de Cachoeiro.

Mais imagems

Jose-luiz


Outras Notícias


Frio pode agravar doenças reumáticas

Festa da Polenta pode virar patrimônio imaterial do ES

Entidades recebem donativos arrecadados na Corrida de São Pedro

Cachoeiro tem 12 espaços públicos com acesso livre à internet

Cachoeiro de Itapemirim ganha Feira Agroecológica aos domingos

Santo Aurélio destacava-se pela caridade, zêlo e pureza de vida

Investigação sobre morte de advogado de Cachoeiro segue sob sigilo

Nossa Senhora do Carmo

Número de homicídios cai em Cachoeiro

Número de homicídios cai em Cachoeiro

Espaços públicos de Cachoeiro têm atrações no fim de semana

São Camilo de Léllis, servia a Cristo na pessoa do doente

PM recupera veículos, apreende armas e prende criminosos que fizeram vários assaltos em Cachoeiro

PM recupera veículo e apreende drogas em Castelo

Santo Henrique e Santa Cunegundes

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.