Chega a Cachoeiro projeto Homem que é Homem

Vitor 3

Cachoeiro de Itapemirim agora está integrado ao projeto estadual “Homem que é Homem”, desenvolvido pela Polícia Civil. Com isso, o município assume o compromisso de contribuir para a redução do índice de reincidência de violência contra a mulher no Espírito Santo.

O prefeito Victor Coelho assinou o termo de cooperação técnica durante evento promovido pela corporação, em Vitória, na manhã desta sexta-feira (17). Também participou do encontro a secretária municipal de Desenvolvimento Social, Márcia Cristina Fonseca Bezerra.

“O projeto apresentou excelentes resultados na Grande Vitória. Nossa expectativa é que em Cachoeiro a reincidência de agressão contra a mulher seja reduzida e até zerada”, disse a secretária, ao pontuar que é mais uma ação para somar à rede de proteção que a prefeitura vai efetivar.

“É uma necessidade, e, ao trabalhar o tema com os agressores enquadrados na Lei Maria da Penha, protegemos as mulheres. Esse trabalho começou com a campanha do Laço Branco”, frisou ela.

Para executar em Cachoeiro o projeto (que terá a duração mínima de um ano), a prefeitura vai elaborar um plano de trabalho, por meio do qual será formada uma equipe multidisciplinar, que, para cada grupo de 15 homens, deverá contar com um psicólogo e um assistente social.

O município disponibilizará, ainda, uma equipe técnica para reunir informações das experiências obtidas a partir do desenvolvimento desses grupos e, então, repassá-las ao Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Elaboração de Ações para o Enfrentamento à Violência (NIEV) da Polícia Civil, que analisará esses dados mensalmente.

Sobre o projeto

Lançado em 2015 e idealizado por psicólogas e assistentes sociais da Polícia Civil, o projeto “Homem que é Homem” convoca homens agressores que foram denunciados nos Distritos Policiais de Atendimento à Mulher a participar de um ciclo de palestras.

Relações de gênero, formas pacíficas de lidar com os conflitos, identificação e reflexão a respeito das violências nas relações, aspectos relativos à relação familiar, desconstrução de ideias sexistas e machistas estão entre as temáticas abordadas, que visam à cultura de respeito.

No total, são cinco encontros, que acontecerão uma vez por semana. O primeiro ocorre via intimação judicial, mas, depois, a permanência e frequência aos outros quatro é voluntária.



Outras Notícias


Papa anuncia fim da possibilidade de recurso para padres que cometem abusos

Ex-vereador de Cachoeiro é absolvido em ação penal por 'rachid'

São Mateus, apóstolo e evangelista

PM apreende grande quantidade de drogas em casa de adolescente em Cachoeiro

Idosa de 70 anos é assassinada pelo próprio filho com golpes de cavadeira em Vargem Alta

150 vagas de emprego abertas para obras de Terminal Pesqueiro em Itapemirim

Dois assassinatos durante noite violenta em Itapemirim

Horário de verão começa dia 15 de outubro

CPF em certidões de nascimento e casamento virou regra no Espírito Santo

Palestras e consultorias gratuitas para micro e pequenas empresas

Lei Rubem Braga: mais tempo para inscrição de avaliadores

Justiça isenta advogado de pagar pedágio na BR 101

Santo André Kim e companheiros mártires

Estudantes já podem se inscrever para concorrer a vagas remanescentes do Fies

São Januário foi zeloso, bondoso e sábio

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.