Chega a Cachoeiro projeto Homem que é Homem

Vitor 3

Cachoeiro de Itapemirim agora está integrado ao projeto estadual “Homem que é Homem”, desenvolvido pela Polícia Civil. Com isso, o município assume o compromisso de contribuir para a redução do índice de reincidência de violência contra a mulher no Espírito Santo.

O prefeito Victor Coelho assinou o termo de cooperação técnica durante evento promovido pela corporação, em Vitória, na manhã desta sexta-feira (17). Também participou do encontro a secretária municipal de Desenvolvimento Social, Márcia Cristina Fonseca Bezerra.

“O projeto apresentou excelentes resultados na Grande Vitória. Nossa expectativa é que em Cachoeiro a reincidência de agressão contra a mulher seja reduzida e até zerada”, disse a secretária, ao pontuar que é mais uma ação para somar à rede de proteção que a prefeitura vai efetivar.

“É uma necessidade, e, ao trabalhar o tema com os agressores enquadrados na Lei Maria da Penha, protegemos as mulheres. Esse trabalho começou com a campanha do Laço Branco”, frisou ela.

Para executar em Cachoeiro o projeto (que terá a duração mínima de um ano), a prefeitura vai elaborar um plano de trabalho, por meio do qual será formada uma equipe multidisciplinar, que, para cada grupo de 15 homens, deverá contar com um psicólogo e um assistente social.

O município disponibilizará, ainda, uma equipe técnica para reunir informações das experiências obtidas a partir do desenvolvimento desses grupos e, então, repassá-las ao Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Elaboração de Ações para o Enfrentamento à Violência (NIEV) da Polícia Civil, que analisará esses dados mensalmente.

Sobre o projeto

Lançado em 2015 e idealizado por psicólogas e assistentes sociais da Polícia Civil, o projeto “Homem que é Homem” convoca homens agressores que foram denunciados nos Distritos Policiais de Atendimento à Mulher a participar de um ciclo de palestras.

Relações de gênero, formas pacíficas de lidar com os conflitos, identificação e reflexão a respeito das violências nas relações, aspectos relativos à relação familiar, desconstrução de ideias sexistas e machistas estão entre as temáticas abordadas, que visam à cultura de respeito.

No total, são cinco encontros, que acontecerão uma vez por semana. O primeiro ocorre via intimação judicial, mas, depois, a permanência e frequência aos outros quatro é voluntária.



Outras Notícias


Servidor capota carro da Prefeitura de Cachoeiro de madrugada

Santo Eleutério, homem de enorme simplicidade e comunhão

Apae de Cachoeiro vai receber R$ 400 mil para reforma e ampliação

Homem é baleado na porta de casa em Cachoeiro

Intervenção federal no Rio: ES prepara plano para defender divisa

Cerca de 23 mil famílias capixabas podem se beneficiar da Tarifa Social de Energia Elétrica

Suspeito de matar ex-companheira no meio da rua em Cachoeiro é preso no Rio

Psiquiatra do ES faz alerta sobre consumo precoce de álcool entre jovens

Semana inicia com mais de 560 vagas de emprego nas agências do Sine

São Conrado - Eremita franciscano

Horário de verão: governo voltará a discutir se acaba com período

Morre presbítero de Cachoeiro vítima de acidente de carro em Presidente Kennedy

Com ponte quebrada, moradores carregam idoso doente em cadeira para consulta em Castelo

Hospitais do ES poderão ser obrigados a informar tipo sanguíneo de recém-nascidos

Projeto prevê gratuidade de CNH para pessoas de baixa renda desempregadas

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.