Chega a Cachoeiro projeto Homem que é Homem

Vitor 3

Cachoeiro de Itapemirim agora está integrado ao projeto estadual “Homem que é Homem”, desenvolvido pela Polícia Civil. Com isso, o município assume o compromisso de contribuir para a redução do índice de reincidência de violência contra a mulher no Espírito Santo.

O prefeito Victor Coelho assinou o termo de cooperação técnica durante evento promovido pela corporação, em Vitória, na manhã desta sexta-feira (17). Também participou do encontro a secretária municipal de Desenvolvimento Social, Márcia Cristina Fonseca Bezerra.

“O projeto apresentou excelentes resultados na Grande Vitória. Nossa expectativa é que em Cachoeiro a reincidência de agressão contra a mulher seja reduzida e até zerada”, disse a secretária, ao pontuar que é mais uma ação para somar à rede de proteção que a prefeitura vai efetivar.

“É uma necessidade, e, ao trabalhar o tema com os agressores enquadrados na Lei Maria da Penha, protegemos as mulheres. Esse trabalho começou com a campanha do Laço Branco”, frisou ela.

Para executar em Cachoeiro o projeto (que terá a duração mínima de um ano), a prefeitura vai elaborar um plano de trabalho, por meio do qual será formada uma equipe multidisciplinar, que, para cada grupo de 15 homens, deverá contar com um psicólogo e um assistente social.

O município disponibilizará, ainda, uma equipe técnica para reunir informações das experiências obtidas a partir do desenvolvimento desses grupos e, então, repassá-las ao Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Elaboração de Ações para o Enfrentamento à Violência (NIEV) da Polícia Civil, que analisará esses dados mensalmente.

Sobre o projeto

Lançado em 2015 e idealizado por psicólogas e assistentes sociais da Polícia Civil, o projeto “Homem que é Homem” convoca homens agressores que foram denunciados nos Distritos Policiais de Atendimento à Mulher a participar de um ciclo de palestras.

Relações de gênero, formas pacíficas de lidar com os conflitos, identificação e reflexão a respeito das violências nas relações, aspectos relativos à relação familiar, desconstrução de ideias sexistas e machistas estão entre as temáticas abordadas, que visam à cultura de respeito.

No total, são cinco encontros, que acontecerão uma vez por semana. O primeiro ocorre via intimação judicial, mas, depois, a permanência e frequência aos outros quatro é voluntária.



Outras Notícias


Motociclista de 18 anos é morto com tiro no peito durante assalto

Prefeito de Castelo tem o diploma cassado

Ex-presidente da Câmara tem que devolver R$ 116 mil

Câncer é a doença que mais mata adolescentes e adultos jovens

Artrite ocupa 2º lugar entre as causas de afastamento de trabalho no Brasil

Dia dos Pais: gasto médio das compras será de R$ 125

Muqui é sede do 67° Encontro Nacional de Folia de Reis

Da terra à mesa: Pimenta-do-reino se torna uma fonte de renda a mais para produtores capixabas

Mulheres superam homens na criação de novos negócios, mas enfrentam obstáculos

São Sisto II e companheiros mártires

Decreto do Governo Temer recua, e alta de tributo sobre etanol fica menor

Empresários e pistoleiros estão envolvidos em assassinato de advogado em Cachoeiro

Cidadania: Cachoeiro cadastra pessoas trans para troca de nome

Polícia Militar e Polícia Civil realizam operação para cumprimento de mandados de busca e apreensão

Pesquisadores da Fiocruz desenvolvem nova metodologia para tratamento do câncer

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.