Chega a Cachoeiro projeto Homem que é Homem

Vitor 3

Cachoeiro de Itapemirim agora está integrado ao projeto estadual “Homem que é Homem”, desenvolvido pela Polícia Civil. Com isso, o município assume o compromisso de contribuir para a redução do índice de reincidência de violência contra a mulher no Espírito Santo.

O prefeito Victor Coelho assinou o termo de cooperação técnica durante evento promovido pela corporação, em Vitória, na manhã desta sexta-feira (17). Também participou do encontro a secretária municipal de Desenvolvimento Social, Márcia Cristina Fonseca Bezerra.

“O projeto apresentou excelentes resultados na Grande Vitória. Nossa expectativa é que em Cachoeiro a reincidência de agressão contra a mulher seja reduzida e até zerada”, disse a secretária, ao pontuar que é mais uma ação para somar à rede de proteção que a prefeitura vai efetivar.

“É uma necessidade, e, ao trabalhar o tema com os agressores enquadrados na Lei Maria da Penha, protegemos as mulheres. Esse trabalho começou com a campanha do Laço Branco”, frisou ela.

Para executar em Cachoeiro o projeto (que terá a duração mínima de um ano), a prefeitura vai elaborar um plano de trabalho, por meio do qual será formada uma equipe multidisciplinar, que, para cada grupo de 15 homens, deverá contar com um psicólogo e um assistente social.

O município disponibilizará, ainda, uma equipe técnica para reunir informações das experiências obtidas a partir do desenvolvimento desses grupos e, então, repassá-las ao Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Elaboração de Ações para o Enfrentamento à Violência (NIEV) da Polícia Civil, que analisará esses dados mensalmente.

Sobre o projeto

Lançado em 2015 e idealizado por psicólogas e assistentes sociais da Polícia Civil, o projeto “Homem que é Homem” convoca homens agressores que foram denunciados nos Distritos Policiais de Atendimento à Mulher a participar de um ciclo de palestras.

Relações de gênero, formas pacíficas de lidar com os conflitos, identificação e reflexão a respeito das violências nas relações, aspectos relativos à relação familiar, desconstrução de ideias sexistas e machistas estão entre as temáticas abordadas, que visam à cultura de respeito.

No total, são cinco encontros, que acontecerão uma vez por semana. O primeiro ocorre via intimação judicial, mas, depois, a permanência e frequência aos outros quatro é voluntária.



Outras Notícias


Santa Cecília, exemplo de mulher cristã

Homem é baleado após confusão por suposto assédio em Cachoeiro

Mutirão para negociar dívidas segue até sexta (24) em Cachoeiro

Prefeitura prepara decoração natalina especial na Praça Jerônimo Monteiro

Tratamento para câncer de próstata ganha genérico inédito

Prazo para renovação de contratos do Fies é prorrogado para 30 de novembro

Defeso do camarão proíbe pesca, transporte e comercialização até o próximo dia 15 de janeiro

Justiça determina que Estado e Cachoeiro de Itapemirim forneçam fraldas geriátricas a deficientes e doentes

'Orgânico não tem que ser caro'

Existe um mal difuso em ver o policial como um inimigo

Existe um mal difuso em ver o policial como um inimigo

Apresentação de Nossa Senhora no Templo

Cerca de 5 milhões de candidatos ao Enem já consultaram seus locais de prova

São Martinho de Lima, cheio do Espírito Santo

Festival de Food Truck agita feriado prolongado em Marataízes

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.