Ministério da Fazenda autoriza reajuste de 7,48% em tarifas dos Correios

Correios

O Ministério da Fazenda autorizou nesta quinta-feira (13) um aumento de 7,485% nas tarifas dos serviços postais e telegráficos prestados pelos Correios. O reajuste vale para os serviços nacionais e internacionais, e não se aplicam ao segmento de encomendas, como PAC e Sedex.

Para entrar em vigor, a medida ainda depende da publicação da portaria do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Com o aumento, a carta não comercial de até 20 gramas passa de R$ 1,15 para R$ 1,23. A tarifa do telegrama nacional redigido pela internet passa de R$ 7,07 para R$ 7,60 por página. O preço da Carta Social, destinada aos beneficiários do programa Bolsa Família, permanece inalterado, em R$ 0,01.

Segundo os Correios, os serviços da estatal são reajustados todos os anos, com base na recomposição dos custos repassados à estatal, como aumento dos preços dos combustíveis, contratos de aluguel, transportes, vigilância, limpeza e salários dos empregados. As tarifas são atualizadas com base no Índice de Serviços Postais, indicador formado a partir de uma cesta de índices, como INPC, IPCA, e IGP-M.



Outras Notícias


Frio pode agravar doenças reumáticas

Festa da Polenta pode virar patrimônio imaterial do ES

Entidades recebem donativos arrecadados na Corrida de São Pedro

Cachoeiro tem 12 espaços públicos com acesso livre à internet

Cachoeiro de Itapemirim ganha Feira Agroecológica aos domingos

Santo Aurélio destacava-se pela caridade, zêlo e pureza de vida

Investigação sobre morte de advogado de Cachoeiro segue sob sigilo

Nossa Senhora do Carmo

Número de homicídios cai em Cachoeiro

Número de homicídios cai em Cachoeiro

Espaços públicos de Cachoeiro têm atrações no fim de semana

São Camilo de Léllis, servia a Cristo na pessoa do doente

PM recupera veículos, apreende armas e prende criminosos que fizeram vários assaltos em Cachoeiro

PM recupera veículo e apreende drogas em Castelo

Santo Henrique e Santa Cunegundes

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.