Julho Verde alerta para sinais e diagnóstico precoce do câncer de cabeça e pescoço

Julio

Para conscientizar as pessoas sobre o câncer de cabeça e pescoço e a importância de se fazer a prevenção e ficar atento aos sinais de alerta da doença, o mês de julho é conhecido como “Julho Verde”. Segundo o oncologista do Centro Capixaba de Oncologia (Cecon) Gláucio Bertollo, as áreas mais frequentemente afetadas pelo câncer de cabeça e pescoço são tireoide, laringe, orofaringe e língua, mas todos os tecidos da região podem ser acometidos, como nasofaringe, hipofaringe, lábios, glândulas salivares, seios nasais e palato.

Os sintomas podem variar de acordo com o órgão afetado. Na laringe, por exemplo, a pessoa pode apresentar rouquidão persistente, dor ao engolir, dificuldade para respirar e caroço no pescoço. Na língua podem surgir manchas ou feridas, dor e dificuldade de mobilizar a língua. Já o câncer de tireoide pode apresentar sintomas como nódulo no pescoço, rouquidão, inchaço da parte anterior do pescoço, tosse, dificuldade de engolir ou respirar.

O cirurgião de cabeça e pescoço do Cecon José Roberto Vasconcelos de Podestá destacou que é fundamental ficar atento aos sinais. “Ao perceber feridas na língua, na boca ou na garganta, caroço no pescoço e rouquidão que persistem por mais de três semanas, é preciso procurar um especialista em Cabeça e Pescoço. Não se deve ter medo da lesão porque, se descoberto no início, o tumor de cabeça pescoço tem cura”, afirmou.

Os fatores que mais favorecem o surgimento de câncer de cabeça e pescoço são tabagismo, consumo excessivo de bebidas alcoólicas e a infecção por alguns vírus, como HPV e EBV. “Além de evitar tabagismo e etilismo, praticar atividade física e alimentação saudável, é importante a vacinação para HPV nos adolescentes. Evitar a infecção pelo HPV resultará em redução do risco. A maioria dos adultos já entrou em contato com o vírus, portanto, nessa população a vacina provavelmente não oferecerá proteção”, explicou o oncologista Gláucio Bertollo.

O consumo de alguns alimentos ajudam na prevenção. Os que são ricos em iodo, por exemplo, são benéficos para o funcionamento da tireoide. Dentre eles, peixes, iogurte, banana, morango, vagem, camarão, ovo cozido e outros. “Uma alimentação saudável, rica em legumes, verduras, frutas e pobre em frituras e alimentos processados oferece proteção. Também devemos evitar consumo exagerado de bebidas e alimentos muito quentes”, recomendou Bertollo.



Outras Notícias


Papa anuncia fim da possibilidade de recurso para padres que cometem abusos

Ex-vereador de Cachoeiro é absolvido em ação penal por 'rachid'

São Mateus, apóstolo e evangelista

PM apreende grande quantidade de drogas em casa de adolescente em Cachoeiro

Idosa de 70 anos é assassinada pelo próprio filho com golpes de cavadeira em Vargem Alta

150 vagas de emprego abertas para obras de Terminal Pesqueiro em Itapemirim

Dois assassinatos durante noite violenta em Itapemirim

Horário de verão começa dia 15 de outubro

CPF em certidões de nascimento e casamento virou regra no Espírito Santo

Palestras e consultorias gratuitas para micro e pequenas empresas

Lei Rubem Braga: mais tempo para inscrição de avaliadores

Justiça isenta advogado de pagar pedágio na BR 101

Santo André Kim e companheiros mártires

Estudantes já podem se inscrever para concorrer a vagas remanescentes do Fies

São Januário foi zeloso, bondoso e sábio

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.