Julho Verde alerta para sinais e diagnóstico precoce do câncer de cabeça e pescoço

Julio

Para conscientizar as pessoas sobre o câncer de cabeça e pescoço e a importância de se fazer a prevenção e ficar atento aos sinais de alerta da doença, o mês de julho é conhecido como “Julho Verde”. Segundo o oncologista do Centro Capixaba de Oncologia (Cecon) Gláucio Bertollo, as áreas mais frequentemente afetadas pelo câncer de cabeça e pescoço são tireoide, laringe, orofaringe e língua, mas todos os tecidos da região podem ser acometidos, como nasofaringe, hipofaringe, lábios, glândulas salivares, seios nasais e palato.

Os sintomas podem variar de acordo com o órgão afetado. Na laringe, por exemplo, a pessoa pode apresentar rouquidão persistente, dor ao engolir, dificuldade para respirar e caroço no pescoço. Na língua podem surgir manchas ou feridas, dor e dificuldade de mobilizar a língua. Já o câncer de tireoide pode apresentar sintomas como nódulo no pescoço, rouquidão, inchaço da parte anterior do pescoço, tosse, dificuldade de engolir ou respirar.

O cirurgião de cabeça e pescoço do Cecon José Roberto Vasconcelos de Podestá destacou que é fundamental ficar atento aos sinais. “Ao perceber feridas na língua, na boca ou na garganta, caroço no pescoço e rouquidão que persistem por mais de três semanas, é preciso procurar um especialista em Cabeça e Pescoço. Não se deve ter medo da lesão porque, se descoberto no início, o tumor de cabeça pescoço tem cura”, afirmou.

Os fatores que mais favorecem o surgimento de câncer de cabeça e pescoço são tabagismo, consumo excessivo de bebidas alcoólicas e a infecção por alguns vírus, como HPV e EBV. “Além de evitar tabagismo e etilismo, praticar atividade física e alimentação saudável, é importante a vacinação para HPV nos adolescentes. Evitar a infecção pelo HPV resultará em redução do risco. A maioria dos adultos já entrou em contato com o vírus, portanto, nessa população a vacina provavelmente não oferecerá proteção”, explicou o oncologista Gláucio Bertollo.

O consumo de alguns alimentos ajudam na prevenção. Os que são ricos em iodo, por exemplo, são benéficos para o funcionamento da tireoide. Dentre eles, peixes, iogurte, banana, morango, vagem, camarão, ovo cozido e outros. “Uma alimentação saudável, rica em legumes, verduras, frutas e pobre em frituras e alimentos processados oferece proteção. Também devemos evitar consumo exagerado de bebidas e alimentos muito quentes”, recomendou Bertollo.



Outras Notícias


Servidor capota carro da Prefeitura de Cachoeiro de madrugada

Santo Eleutério, homem de enorme simplicidade e comunhão

Apae de Cachoeiro vai receber R$ 400 mil para reforma e ampliação

Homem é baleado na porta de casa em Cachoeiro

Intervenção federal no Rio: ES prepara plano para defender divisa

Cerca de 23 mil famílias capixabas podem se beneficiar da Tarifa Social de Energia Elétrica

Suspeito de matar ex-companheira no meio da rua em Cachoeiro é preso no Rio

Psiquiatra do ES faz alerta sobre consumo precoce de álcool entre jovens

Semana inicia com mais de 560 vagas de emprego nas agências do Sine

São Conrado - Eremita franciscano

Horário de verão: governo voltará a discutir se acaba com período

Morre presbítero de Cachoeiro vítima de acidente de carro em Presidente Kennedy

Com ponte quebrada, moradores carregam idoso doente em cadeira para consulta em Castelo

Hospitais do ES poderão ser obrigados a informar tipo sanguíneo de recém-nascidos

Projeto prevê gratuidade de CNH para pessoas de baixa renda desempregadas

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.