Cidadania: Cachoeiro cadastra pessoas trans para troca de nome

Rgs

Transexuais e travestis de Cachoeiro de Itapemirim que desejam mudar nome e gênero no registro civil podem se cadastrar, a partir da próxima semana, para encaminhar o pedido de alteração à Justiça. O cadastro será feito pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semdes), de 1º a 15 de agosto.

O trabalho é conduzido em parceria entre o setor de Políticas de Gênero da prefeitura de Cachoeiro e a Defensoria Pública do Estado do Espírito Santo, com o objetivo de garantir mais cidadania ao público transgênero.

O direito a mudar gênero e nome é uma das demandas do movimento LGBT, de modo a evitar constrangimentos desnecessários para as pessoas que foram registradas com determinado sexo, mas, na verdade, sentem-se como se pertencessem ao sexo oposto.

De acordo com a secretária municipal de Desenvolvimento Social, Márcia Bezerra, a avaliação de demandas do movimento é discutida por equipe multidisciplinar desde janeiro deste ano e é uma das propostas do Comitê Provisório de Proteção à Diversidade e Cidadania, instituído também neste ano.

Inscrição

Para fazer a inscrição, é preciso morar em Cachoeiro e procurar o setor de Políticas de Gênero, na sede da Semdes, que fica à rua Joubert Alves Ayub, 48/50, Ilha da Luz. O atendimento é de segunda a sexta, das 12h às 16h.

É necessário apresentar os seguintes documentos: Carteira de Identidade; Comprovante de Residência; Comprovante de Renda; relatório psicológico e social, se o interessado tiver, provas que possam ser agregadas ao processo e que mostrem que a pessoa é conhecida pelo nome social, tais como carteirinha do SUS, da faculdade, laudo ou receitas médicos, página do facebook, fotos arquivos ou recibos; certidão negativa no SPC/Serasa; além de nome e endereço completo de três testemunhas.

Os nomes inscritos serão encaminhados para atendimento técnico e elaboração de relatórios multidisciplinares, a fim de respaldar o processo jurídico. Depois, todos serão encaminhados ao Núcleo de Direitos Humanos da Defensoria Pública do Estado do Espírito Santo, que tomará as medidas necessárias para o encaminhamento do pedido à Justiça.



Outras Notícias


Santa Cecília, exemplo de mulher cristã

Homem é baleado após confusão por suposto assédio em Cachoeiro

Mutirão para negociar dívidas segue até sexta (24) em Cachoeiro

Prefeitura prepara decoração natalina especial na Praça Jerônimo Monteiro

Tratamento para câncer de próstata ganha genérico inédito

Prazo para renovação de contratos do Fies é prorrogado para 30 de novembro

Defeso do camarão proíbe pesca, transporte e comercialização até o próximo dia 15 de janeiro

Justiça determina que Estado e Cachoeiro de Itapemirim forneçam fraldas geriátricas a deficientes e doentes

'Orgânico não tem que ser caro'

Existe um mal difuso em ver o policial como um inimigo

Existe um mal difuso em ver o policial como um inimigo

Apresentação de Nossa Senhora no Templo

Cerca de 5 milhões de candidatos ao Enem já consultaram seus locais de prova

São Martinho de Lima, cheio do Espírito Santo

Festival de Food Truck agita feriado prolongado em Marataízes

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.