Câncer é a doença que mais mata adolescentes e adultos jovens

Cancer

O câncer é a doença que mais mata adolescentes e adultos jovens, entre 15 e 29 anos, no Brasil. É o que mostra uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) e pelo Ministério da Saúde. O estudo mostra que, no período de 2009 a 2013, morreram 17.527 pessoas nessa faixa etária com a doença.

A pesquisa destaca que o tipo de tumor mais frequente nos jovens é o carcinoma, que ocorreu em 34% das vezes e foi mais encontrado no colo do útero. Esse tipo de tumor também apareceu com frequência na tireoide, na mama e na região de cabeça e pescoço. Além de carcinoma, as outras formas recorrentes de câncer entre os jovens foram o linfoma, com 12%, e os tumores de pele, com 9%.

O grande vilão para essa faixa etária — capaz de causar câncer do colo do útero, o terceiro que mais mata mulheres no Brasil, e câncer de cabeça e pescoço, por exemplo — é o HPV, transmitido principalmente por relação sexual.

Segundo o rádio-oncologista do Instituto de Radioterapia Vitória (IRV), Nivaldo Kiister, a infecção causada pelo papilomavírus (HPV) tem também contribuído, nos últimos anos, para o aumento da incidência de casos de aumento de câncer de boca e orofaringe (região atrás da língua, o palato e as amígdalas) entre pessoas mais jovens. O vírus pode ser transmitido para a boca por meio de sexo oral ou até pelo beijo.

Por isso, o médico ressalta a importância da vacinação contra o papilomavírus nos adolescentes, hoje já disponível no Sistema Único de Saúde (SUS). Estudos comprovam que, além de a vacina ser eficiente para afastar a ameaça do câncer do colo do útero para as meninas e mulheres, ela protege contra câncer de pênis, garganta, ânus e verrugas genitais em homens.

Já o urologista do Hospital Metropolitano, Carlos Chagas, alerta que os meninos e homens são os grandes portadores assintomáticos do HPV. Como eles têm menos tendência de manifestar os sintomas do vírus, na maioria das vezes não sabem que o portam e acabam transmitindo a várias outras pessoas. Além da imunização, o uso da camisinha e realizar exames preventivos regulamente são importantes para evitar a doença.

Alimentação

Nivaldo Kiister acrescenta que os hábitos alimentares são outros fatores que contribuem para a maior incidência de câncer. Conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS), estima-se que entre 30% e 60% dos casos da doença poderiam ser evitados com uma dieta apropriada. Além de evitar o consumo excessivo de carnes vermelhas, gorduras trans e açúcar, que estão relacionados ao aumento dos casos de câncer, o médico recomenda a adoção de uma dieta equilibrada, incluindo frutas, verduras e legumes.



Outras Notícias


Motociclista de 18 anos é morto com tiro no peito durante assalto

Prefeito de Castelo tem o diploma cassado

Ex-presidente da Câmara tem que devolver R$ 116 mil

Câncer é a doença que mais mata adolescentes e adultos jovens

Artrite ocupa 2º lugar entre as causas de afastamento de trabalho no Brasil

Dia dos Pais: gasto médio das compras será de R$ 125

Muqui é sede do 67° Encontro Nacional de Folia de Reis

Da terra à mesa: Pimenta-do-reino se torna uma fonte de renda a mais para produtores capixabas

Mulheres superam homens na criação de novos negócios, mas enfrentam obstáculos

São Sisto II e companheiros mártires

Decreto do Governo Temer recua, e alta de tributo sobre etanol fica menor

Empresários e pistoleiros estão envolvidos em assassinato de advogado em Cachoeiro

Cidadania: Cachoeiro cadastra pessoas trans para troca de nome

Polícia Militar e Polícia Civil realizam operação para cumprimento de mandados de busca e apreensão

Pesquisadores da Fiocruz desenvolvem nova metodologia para tratamento do câncer

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.