Câncer é a doença que mais mata adolescentes e adultos jovens

Cancer

O câncer é a doença que mais mata adolescentes e adultos jovens, entre 15 e 29 anos, no Brasil. É o que mostra uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) e pelo Ministério da Saúde. O estudo mostra que, no período de 2009 a 2013, morreram 17.527 pessoas nessa faixa etária com a doença.

A pesquisa destaca que o tipo de tumor mais frequente nos jovens é o carcinoma, que ocorreu em 34% das vezes e foi mais encontrado no colo do útero. Esse tipo de tumor também apareceu com frequência na tireoide, na mama e na região de cabeça e pescoço. Além de carcinoma, as outras formas recorrentes de câncer entre os jovens foram o linfoma, com 12%, e os tumores de pele, com 9%.

O grande vilão para essa faixa etária — capaz de causar câncer do colo do útero, o terceiro que mais mata mulheres no Brasil, e câncer de cabeça e pescoço, por exemplo — é o HPV, transmitido principalmente por relação sexual.

Segundo o rádio-oncologista do Instituto de Radioterapia Vitória (IRV), Nivaldo Kiister, a infecção causada pelo papilomavírus (HPV) tem também contribuído, nos últimos anos, para o aumento da incidência de casos de aumento de câncer de boca e orofaringe (região atrás da língua, o palato e as amígdalas) entre pessoas mais jovens. O vírus pode ser transmitido para a boca por meio de sexo oral ou até pelo beijo.

Por isso, o médico ressalta a importância da vacinação contra o papilomavírus nos adolescentes, hoje já disponível no Sistema Único de Saúde (SUS). Estudos comprovam que, além de a vacina ser eficiente para afastar a ameaça do câncer do colo do útero para as meninas e mulheres, ela protege contra câncer de pênis, garganta, ânus e verrugas genitais em homens.

Já o urologista do Hospital Metropolitano, Carlos Chagas, alerta que os meninos e homens são os grandes portadores assintomáticos do HPV. Como eles têm menos tendência de manifestar os sintomas do vírus, na maioria das vezes não sabem que o portam e acabam transmitindo a várias outras pessoas. Além da imunização, o uso da camisinha e realizar exames preventivos regulamente são importantes para evitar a doença.

Alimentação

Nivaldo Kiister acrescenta que os hábitos alimentares são outros fatores que contribuem para a maior incidência de câncer. Conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS), estima-se que entre 30% e 60% dos casos da doença poderiam ser evitados com uma dieta apropriada. Além de evitar o consumo excessivo de carnes vermelhas, gorduras trans e açúcar, que estão relacionados ao aumento dos casos de câncer, o médico recomenda a adoção de uma dieta equilibrada, incluindo frutas, verduras e legumes.



Outras Notícias


Unidades de saúde estendem horário de atendimento

Médicos alertam sobre superbactéria transmitida sexualmente

Mulher é baleada na cabeça e abdômen

Morador de Itapemirim encontra corpo em rio

Adolescente de 16 anos é detido com drogas e arma em Cachoeiro

Saiba como pedir aposentadoria por idade pela internet ou telefone

Bolsa Família começa a pagar benefício com reajuste

Pagamento da primeira parcela do 13º de aposentados começa em agosto

Brasil tem 677 casos de sarampo confirmados, diz Ministério da Saúde

São Símaco era conciliador, homem de justiça e sinal de paz

Santo Henrique e Santa Cunegundes

Mulher é presa transportando droga nas partes íntimas em Vargem Alta

Câmara aprova gratuidade na conta de luz para famílias de baixa renda

Veículo precisa de autorização do Detran para usar gás. Saiba quais cuidados tomar!

Homem suspeito de matar a esposa é preso em Atílio Vivácqua

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.