Câncer é a doença que mais mata adolescentes e adultos jovens

Cancer

O câncer é a doença que mais mata adolescentes e adultos jovens, entre 15 e 29 anos, no Brasil. É o que mostra uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) e pelo Ministério da Saúde. O estudo mostra que, no período de 2009 a 2013, morreram 17.527 pessoas nessa faixa etária com a doença.

A pesquisa destaca que o tipo de tumor mais frequente nos jovens é o carcinoma, que ocorreu em 34% das vezes e foi mais encontrado no colo do útero. Esse tipo de tumor também apareceu com frequência na tireoide, na mama e na região de cabeça e pescoço. Além de carcinoma, as outras formas recorrentes de câncer entre os jovens foram o linfoma, com 12%, e os tumores de pele, com 9%.

O grande vilão para essa faixa etária — capaz de causar câncer do colo do útero, o terceiro que mais mata mulheres no Brasil, e câncer de cabeça e pescoço, por exemplo — é o HPV, transmitido principalmente por relação sexual.

Segundo o rádio-oncologista do Instituto de Radioterapia Vitória (IRV), Nivaldo Kiister, a infecção causada pelo papilomavírus (HPV) tem também contribuído, nos últimos anos, para o aumento da incidência de casos de aumento de câncer de boca e orofaringe (região atrás da língua, o palato e as amígdalas) entre pessoas mais jovens. O vírus pode ser transmitido para a boca por meio de sexo oral ou até pelo beijo.

Por isso, o médico ressalta a importância da vacinação contra o papilomavírus nos adolescentes, hoje já disponível no Sistema Único de Saúde (SUS). Estudos comprovam que, além de a vacina ser eficiente para afastar a ameaça do câncer do colo do útero para as meninas e mulheres, ela protege contra câncer de pênis, garganta, ânus e verrugas genitais em homens.

Já o urologista do Hospital Metropolitano, Carlos Chagas, alerta que os meninos e homens são os grandes portadores assintomáticos do HPV. Como eles têm menos tendência de manifestar os sintomas do vírus, na maioria das vezes não sabem que o portam e acabam transmitindo a várias outras pessoas. Além da imunização, o uso da camisinha e realizar exames preventivos regulamente são importantes para evitar a doença.

Alimentação

Nivaldo Kiister acrescenta que os hábitos alimentares são outros fatores que contribuem para a maior incidência de câncer. Conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS), estima-se que entre 30% e 60% dos casos da doença poderiam ser evitados com uma dieta apropriada. Além de evitar o consumo excessivo de carnes vermelhas, gorduras trans e açúcar, que estão relacionados ao aumento dos casos de câncer, o médico recomenda a adoção de uma dieta equilibrada, incluindo frutas, verduras e legumes.



Outras Notícias


Papa anuncia fim da possibilidade de recurso para padres que cometem abusos

Ex-vereador de Cachoeiro é absolvido em ação penal por 'rachid'

São Mateus, apóstolo e evangelista

PM apreende grande quantidade de drogas em casa de adolescente em Cachoeiro

Idosa de 70 anos é assassinada pelo próprio filho com golpes de cavadeira em Vargem Alta

150 vagas de emprego abertas para obras de Terminal Pesqueiro em Itapemirim

Dois assassinatos durante noite violenta em Itapemirim

Horário de verão começa dia 15 de outubro

CPF em certidões de nascimento e casamento virou regra no Espírito Santo

Palestras e consultorias gratuitas para micro e pequenas empresas

Lei Rubem Braga: mais tempo para inscrição de avaliadores

Justiça isenta advogado de pagar pedágio na BR 101

Santo André Kim e companheiros mártires

Estudantes já podem se inscrever para concorrer a vagas remanescentes do Fies

São Januário foi zeloso, bondoso e sábio

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.