Cachoeiro terá atividades de combate ao suicídio

Setembro-amarelo1

As equipes que atuam nas unidades de saúde de Cachoeiro, em bairros e distritos, desenvolvem durante este mês uma série de atividades de prevenção e orientação contra o suicídio. A inspiração é o movimento Setembro Amarelo, divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), a prefeitura vai promover ações educativas, principalmente, com uma sala de espera nessas unidades básicas. Lá, os profissionais farão orientações aos moradores da região sobre a necessidade de conversar e saber identificar os sinais de alerta que podem indicar, por exemplo, sintomas de depressão.

Nesses locais, as equipes terão como suporte, também, um panfleto elaborado pela área técnica de saúde mental do município. A arte reúne medidas indicadas para reduzir o risco e até evitar o suicídio.

No próximo dia 19, uma terça-feira, os profissionais que lidam diretamente com esse tipo de atendimento se concentram no centro da cidade, para uma caminhada, com saída prevista para as 8h30, da praça Jerônimo Monteiro, ao lado da sede da prefeitura.

O destino é a Praça de Fátima, onde ocorre uma grande atividade física para o encerramento simbólico da programação, neste ano, do Setembro Amarelo. O foco das atividades é a comunidade atendida pela rede pública, mas a intenção é de que as orientações sejam compartilhadas, a partir daí, com toda a população.

“Um ponto a se destacar é que a campanha conscientiza, paralelamente, os próprios funcionários que atuam com atendimento em saúde, para que ajudem a identificar e encaminhar os casos para tratamento”, afirma a secretária de Saúde de Cachoeiro, Luciara Botelho. Um dos locais para tratamento são os Centros de Atenção Psicossocial (Caps), que são públicos e fazem parte da Rede de Atenção Psicossocial.

A OMS e a Organização Pan-Americana da Saúde têm intensificado os alertas para esse problema de saúde pública, que é responsável por uma morte a cada 40 segundos no mundo. Durante o ano passado, foram notificados, em Cachoeiro, 14 casos entre pessoas com idade entre 20 e 79 anos: 10 do sexo masculino e 4 do feminino.

Entre os fatores de risco associados ao suicídio estão transtornos mentais, como depressão, alcoolismo, esquizofrenia; questões sociais como isolamento e desemprego; questões psicológicas, como perdas recentes e dinâmica familiar; e condições clínicas incapacitantes, como lesões desfigurantes, dor crônica e câncer.



Outras Notícias


Ifes Cachoeiro seleciona para pós gratuita em rochas

Iases abre processo seletivo para contratar temporários

Conta de luz mais cara no Espírito Santo

Sobe para 80 o número de casos confirmados de malária no ES

Caminhão desgovernado invade casa em Cachoeiro de Itapemirim

Cotistas de todas idades já podem sacar PIS/Pasep

São Domingos de Gusmão, homem de oração

Agências do Sine anunciam mais de 220 vagas de emprego no Estado

Começa Campanha Nacional de Vacinação contra a Pólio e o Sarampo

MPF denuncia dois empresários do ramo de rochas ornamentais

Precisamos conservar nossa relação com Jesus, diz Papa no Ângelus

São Justo e São Pastor

Ciclista morre atropelado no distrito de Coutinho

Caminhão tomba e motorista morre na BR 101, em Anchieta

Mais agressivo, H1N1 triplica mortes por gripe; crianças não batem meta vacinal

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.