Primeiro Angelus de 2018: Papa lembra celebração do Dia Mundial da Paz

Papa-angelus-fotoreprodvaticannews

Papa sai em defesa de migrantes e refugiados, por um mundo “mais solidário e acolhedor”
Da redação, com Agência Ecclesia

“Não apaguemos a esperança no seu coração, não sufoquemos as suas expectativas de paz!”, diz Papa no Angelus / Foto: Reprodução VaticanNews

No Angelus desta segunda-feira, 1º, Solenidade da Santa Mãe de Deus, o Papa Francisco apelou à solidariedade para com os migrantes e refugiados, assinalando o 51º Dia Mundial da Paz.

“Que o Senhor nos permita trabalhar neste ano novo com generosidade, para realizar um mundo mais solidário e acolhedor. Convido-vos a rezar por esta intenção, enquanto, juntamente convosco, confio a Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe, o 2018 agora começado”, disse aos milhares de peregrinos reunidos na Praça de São Pedro, enfrentando a chuva, para a primeira recitação do Angelus neste novo ano.

O Papa escolheu como tema para o 51º Dia Mundial da Paz “Migrantes e refugiados: homens e mulheres em busca de paz”.

“Desejo, mais uma vez, fazer-me porta-voz destes nossos irmãos e irmãs que invocam para o seu futuro um horizonte de paz”, referiu.

“Não apaguemos a esperança no seu coração, não sufoquemos as suas expectativas de paz! É importante que, da parte de todos, instituições civis, educativas, assistenciais e eclesiais, haja o empenho de assegurar aos refugiados, aos migrantes, a todos, um futuro de paz”, acrescentou.

Francisco sublinhou que, em busca desta paz, “direito de todos”, muitos migrantes e refugiados se mostram “prontos a arriscar a vida numa viagem que se revela, em grande parte dos casos, longa e perigosa, a sujeitar-se a fadigas e sofrimentos”, citando a sua mensagem para este dia.

Já após ter celebrado a Missa da solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus, na Basílica de São Pedro, o Papa disse que a Virgem Maria desempenha “uma função muito especial”: “Coloca-se entre o seu Filho Jesus e os homens na realidade das suas privações, indigências e sofrimentos”.

“Intercede, consciente de que, enquanto mãe, pode, ainda mais, deve apresentar ao Filho as necessidades dos homens, especialmente os mais fracos e desfavorecidos”, prosseguiu.

Francisco deixou a todos votos de “todos os bens para o novo ano” e agradeceu as várias iniciativas promovidas em favor da paz e da convivência entre todos.

“Renovo o desejo de um ano de paz na graça do Senhor e com a proteção materna de Maria, a Santa Mãe de Deus. Um bom ano, bom almoço e não se esqueçam de rezar por mim”, disse, ao despedir-se dos peregrinos e visitantes, no Vaticano.

Mais imagems

Papa-angelus-fotoreprodvaticannews


Outras Notícias


Criança cai de altura de oito metros ao tentar pegar pipa em Cachoeiro

Estudante é espancada e esfaqueada por casal na porta de escola em Guaçuí

Agricultor dado como morto em Colatina 'reaparece' em Minas Gerais

Estado continua registrando novos casos de malária

Educação: 120 vagas abertas para cursos gratuitos de Libras

Prefeitura inicia instalação de 20 academias populares em Cachoeiro

Com regras rígidas e claras, começa propaganda eleitoral

Doze motivos para não perder o Encontro Nacional de Folia de Reis em Muqui

Santo Estevão da Hungria, devoto de Nossa Senhora

Ifes Cachoeiro seleciona para pós gratuita em rochas

Iases abre processo seletivo para contratar temporários

Conta de luz mais cara no Espírito Santo

Sobe para 80 o número de casos confirmados de malária no ES

Caminhão desgovernado invade casa em Cachoeiro de Itapemirim

Cotistas de todas idades já podem sacar PIS/Pasep

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.