Alterações hormonais da gravidez afetam a pele e os cabelos

Gravidez

A gravidez representa um período de muitas mudanças para a mulher, grande parte delas fisiológicas, provocadas pelo aumento nos níveis de hormônios como progesterona, estrogênio, prolactina, BHCG e outros. E a atuação intensificada desses hormônios no organismo reflete em alterações vasculares, glandulares e de pigmentação da pele que podem provocar alguns desconfortos.

A dermatologista Carolina Belo explica que é comum que as grávidas apresentem escurecimento em algumas áreas do corpo, como axilas, genitália, aréolas mamárias e linea alba (localizada no abdômen), mas normalmente algum tempo após o parto elas voltam à coloração anterior da gestação.

Já o melasma (manchas castanhas no rosto) que costuma ocorrer entre 50% a 70% das gestantes é uma condição crônica e quando surge, exige tratamento contínuo. “O melasma pode ser causado por uma série de fatores, como raça, genética, exposição solar, entre outras causas, por isso o mais importante é proteger o rosto da radiação ultravioleta, evitando a exposição solar. Quando necessário são indicados produtos clareadores para gestantes”, destaca a dermatologista.

A também dermatologista Giselly De Crignis conta que as alterações vasculares também são comuns durante esse período. “O surgimento de pequenos vasinhos no rosto e varizes e inchaço nas pernas acontece principalmente durante os últimos meses da gravidez, quando há maior retenção de sódio e água, além da compressão da veia cava inferior pelo útero gravídico”. Geralmente, tendem a regredir após o parto com a queda dos hormônios gravídicos.

Outra preocupação constante das futuras mamães são as estrias, que chegam a acometer 90% das gestantes. Elas costumam aparecer a partir do terceiro trimestre e são causadas por uma combinação de fatores, como estiramento da pele, hereditariedade e influência hormonal. “Devemos dar ênfase à prevenção das estrias já que durante a gestação não podemos realizar tratamentos específicos. A principal recomendação é evitar o ganho de peso rápido e excessivo e realizar a hidratação adequada da pele com cremes específicos para gestantes”, explica Kátia Ventura, dermatologista.

Outro cuidado importante durante a gravidez é com a oleosidade da pele. O aumento da atividade das glândulas sebáceas pode provocar acne e a recomendação da médica Kátia Ventura é que a gestante faça uso de sabonetes que reduzem a oleosidade. “Alguns tratamentos tópicos também podem ser utilizados, mas sempre com o acompanhamento de um dermatologista”, ressalta.

Cabelos, pelos e unhas também não escapam das alterações provocadas pelos hormônios da gravidez. Waldéria Stephani Ribeiro conta que as unhas crescem mais rapidamente durante a gestação e os fios de cabelo ficam mais grossos, deixando-o mais cheio e diminuindo a queda. “A queda de cabelo ocorre entre o segundo e o sexto mês pós-parto e seu tempo de duração é de aproximadamente três meses podendo chegar a um ano. Para amenizar o problema, podem ser utilizados alguns xampus e suplementação vitamínica oral”, explica.



Outras Notícias


Criança cai de altura de oito metros ao tentar pegar pipa em Cachoeiro

Estudante é espancada e esfaqueada por casal na porta de escola em Guaçuí

Agricultor dado como morto em Colatina 'reaparece' em Minas Gerais

Estado continua registrando novos casos de malária

Educação: 120 vagas abertas para cursos gratuitos de Libras

Prefeitura inicia instalação de 20 academias populares em Cachoeiro

Com regras rígidas e claras, começa propaganda eleitoral

Doze motivos para não perder o Encontro Nacional de Folia de Reis em Muqui

Santo Estevão da Hungria, devoto de Nossa Senhora

Ifes Cachoeiro seleciona para pós gratuita em rochas

Iases abre processo seletivo para contratar temporários

Conta de luz mais cara no Espírito Santo

Sobe para 80 o número de casos confirmados de malária no ES

Caminhão desgovernado invade casa em Cachoeiro de Itapemirim

Cotistas de todas idades já podem sacar PIS/Pasep

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.