Cachoeiro terá ações no dia de combate à hipertensão arterial

C0423_hiperdia

Quem passar pelo centro de Cachoeiro nesta quinta-feira (26) terá acesso a uma série de atividades com foco na prevenção da hipertensão arterial. A programação, na praça Jerônimo Monteiro, é coordenada pela prefeitura e fica disponível das 8h às 11h.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) conduz o evento em alusão ao Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. A doença é caracterizada pelos níveis elevados da pressão sanguínea nas artérias.

Na praça, serão promovidos orientações, aferição de pressão arterial, exame de glicemia capilar e vacina contra influenza (gripe) para os pacientes acima de 60 anos e outros grupos prioritários. Os exames serão feitos em parceria com o Instituto Profissional de Educação e Saúde (Ipes).

De acordo com dados da Semus, o município tem, hoje, 21.517 hipertensos e 5.903 diabéticos. “Investir na prevenção é decisivo. Por meio das ações contínuas, nas unidades de saúde e nas visitas domiciliares, buscamos evitar também que os casos se agravem”, explica Marusca Mesquita, gerente de Programas de Saúde.

As orientações durante as atividades ficam por conta, também, dos profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), novidade implantada recentemente pela prefeitura nas unidades. São nutricionistas, educadores físicos e fisioterapeuta, que estarão disponíveis no centro com informações atualizadas sobre os prejuízos causados pelo tabaco e sobre alimentação saudável e atividade física.

Unidades promovem ações diárias

Nas comunidades, o trabalho de combate é promovido diariamente por equipes com médico, enfermeiros agentes comunitários, por meio do Hiperdia, que reúne também as medidas contra o diabetes.

Quinzenal ou semanalmente, dependendo de cada equipe, são promovidas palestras em temas relativos aos problemas vivenciados pelos pacientes, como a má alimentação, a falta de exercícios físicos, a fadiga e as situações de estresse.

A coordenadora do Programa de Saúde do Idoso e do Hiperdia na prefeitura, Ivana Santana Carolino, alerta sobre os perigos dessa doença. “É importante que as pessoas fiquem muito atentas, e uma das formas é manter em dia os exames e seguir as orientações. O acidente vascular cerebral, o infarto agudo do miocárdio e a doença renal crônica terminal são as complicações mais comuns”.



Outras Notícias


Casa & Vídeo volta ao Espírito Santo e planeja inaugurar mais quatro lojas até 2019

Seis coisas que todos precisam saber sobre câncer de mama

Mais de 50% dos adolescentes capixabas consomem produtos industriais

Unidades de saúde intensificam ações contra câncer de mama e colo do útero

Trabalhadores nascidos em outubro podem sacar o PIS

São Lucas, uma figura simpática do Cristianismo primitivo

Começa a reurbanização da Praia Central

Boleto vencido acima de R$ 100 poderá ser pago em qualquer banco

Festa da Polenta marca 40 anos de tradição em Venda Nova, ES

Homem é preso em Castelo suspeito de envenenar o filho para tentar reatar casamento

Criança que teve braço amputado em acidente será indenizada em R$ 250 mil e terá pensão vitalícia

OMS considera a obesidade a 2ª principal causa de morte no mundo

Justiça denuncia eleitor que filmou o voto e divulgou em rede social

PRF fiscalizará estradas em operação no feriado de Nossa Senhora Aparecida

Pediatras pedem uso racional de exames por imagens em crianças

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.