Procon alerta sobre armadilhas da Black Friday

Procon-cachoeiro

Cada vez mais popular no Brasil, a Black Friday (23 de novembro) é uma data esperada por muitos consumidores, pela promessa de descontos generosos. A questão é que nem sempre as expectativas se cumprem.

De olho no movimento das grandes e pequenas lojas, os órgãos de defesa do consumidor de todo o Brasil alertam para os cuidados necessários para evitar as armadilhas do consumo nesse período do ano.

“Dentre as irregularidades encontradas por diversos Procons do país nas últimas edições da Black Friday, as mais comuns foram o descumprimento da oferta, a majoração de preços nos dias que antecedem o evento para simular descontos, publicidade enganosa e falta de informação clara sobre produtos expostos à venda”, enumera o coordenador do Procon de Cachoeiro, Marcos Cesario.

Para não cair nessas armadilhas, vale ficar atento a alguns pontos. Confira!

1-O fornecedor tem o dever de cumprir a oferta
Muita atenção na oferta de produtos ou serviços com preços cujos descontos não correspondem à realidade na hora de fechar a compra. Antes de confirmar o pagamento, observe se o preço é o mesmo indicado na oferta. Guarde todos os documentos relacionados à sua compra. Se o negócio for feito pela internet, anote o endereço eletrônico da loja virtual, salve no seu computador e imprima com toda a descrição da oferta, prazo de entrega do produto, assim como a confirmação do pedido realizado com sucesso.

2-É mesmo vantagem?
Desconfie sempre de ofertas mirabolantes, especialmente se a loja for desconhecida. Existem aquelas que aumentam os valores reais para que o desconto pareça maior. Vale fazer uma boa pesquisa dos produtos desejados antes do início da Black Friday. Assim, é possível ter noção dos preços e realmente obter economia. Faça uma lista do que pretende comprar. Compare o preço dos produtos para verificar se realmente se trata de um desconto relevante ou de uma estratégia de marketing. Atenção também ao valor cobrado pelo frete, que pode ser tão alto a ponto de não compensar o desconto no valor da mercadoria.

3-Produto em falta
Anunciar produto não disponível no estoque é publicidade enganosa. Ao divulgar a oferta, a empresa deve conter o produto em seu estoque, assim que ele acabar, retirar os anúncios e informar aos clientes sobre a falta. O consumidor enganado pode escolher outro produto de qualidade igual ou superior na loja ou cancelar o negócio, tendo o valor devolvido em dobro, se houver cobrança indevida, sem prejuízo de reparação por dano moral em casos considerados graves pelo Judiciário.

4-Onde comprar
Confira a credibilidade da loja. Para isso, procure no site informações como razão social, CNPJ, endereço e outras formas de contato (SAC). Se estas informações não estiverem disponibilizadas, escolha outro fornecedor. Desconfie, inclusive, de lojas que só oferecem boleto bancário como forma de pagamento. E mais: produtos importados adquiridos no Brasil em estabelecimentos legalizados seguem as mesmas regras dos nacionais. Procure saber a procedência do site.

5-Em caso de arrependimento
Em compras feitas fora do estabelecimento comercial, seja por telefone, catálogos, em domicílio ou internet, o consumidor tem o direito de arrependimento. O prazo para desistir da compra é de 7 dias a partir do recebimento da mercadoria.

6-Não compre por impulso
Não se endivide para comprar. Estipule quanto pretende gastar com cada item que deseja. Compare-o com os de outras marcas. Verifique se ele corresponde às suas expectativas. Lembre-se que parcelamento é dívida e que você terá que lidar com esta obrigação ao longo dos próximos meses. Caso necessário, certifique-se de que o parcelamento cabe no seu orçamento.

7-Segurança online
Evite realizar suas compras pela internet em lan houses ou computadores públicos. Dê preferência ao seu computador, protegido por programas antivírus, a fim de dificultar a ação dos hackers que ficam atentos a este tipo de evento para apoderar-se de seus dados pessoais.

8-Por precaução
Garantia do produto, política de troca e prazo de entrega também podem virar pegadinha. Por isso, fique atento às letras de rodapé. Guarde todos os comprovantes do processo de compras: e-mails, boletos, extratos, comprovantes do cartão de crédito e protocolos de atendimento. Por fim, em caso de problemas com as compras durante a Black Friday, exija seus direitos.

Mais informações pelo telefone do Procon de Cachoeiro: 3155-5262.



Outras Notícias


Justiça suspende reajuste do pedágio na BR-101 previsto para a próxima semana

MPES investiga relação de 22 mortes com corrupção na Santa Casa de Guaçui

Descoberto esquema criminoso que atua na prefeitura e Câmara de Guaçui

São Bernardino de Sena, homem zeloso

Empresário cachoeirense morre após colidir em barranco

Dia D da vacinação contra a gripe será no próximo sábado (4)

Oito concorrem ao título de Cachoeirense Ausente de 2019

Governo autoriza início de obras do Caminhos do Campo em Cachoeiro de Itapemirim

Sisu abre inscrições para instituições públicas de ensino no dia 2

Cadastro Nacional de Adoção passa por atualização em projeto piloto no ES

Pastoral da Pessoa Idosa emite nota contra reforma da Previdência de Bolsonaro

Cortes de verbas para universidades federais podem indicar futura privatização

Santo Atanásio - Bispo e Doutor da Igreja

Espírito Santo registra primeira morte por supergripe em 2019

Porteiro vence as dificuldades com ajuda de alunos e passa no vestibular

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.