HECI celebra o Dezembro Laranja

Bruno

Dezembro, época de festas, pessoas andando pelas ruas em busca das lembrancinhas de natal e com os preparativos para as celebrações. E com tantas tarefas, muita gente se esquece de um grande risco que está correndo com a exposição ao sol excessiva e sem proteção: o câncer de pele. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), no Brasil, o câncer de pele é o tipo de câncer mais frequente e corresponde a cerca de 25% de todos os tumores diagnosticados em todas as regiões geográficas. Os principais tumores têm sua patogênese relacionada à exposição crônica ao sol. A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) desenvolve, desde 2014, a campanha do Dezembro Laranja com o intuito de reforçar sobre a importância de prevenção e diagnóstico precoce. Sob o slogan “Se exponha mas não se queime”, pretende conscientizar e educar as pessoas sobre os riscos do câncer da pele. A mensagem visa atingir, sobretudo, quem trabalha sob o sol ou ao ar livre, bem como as pessoas em seu cotidiano profissional e em momentos de lazer.

O médico radio oncologista do Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim (HECI) Dr. Bruno Resende explica que o câncer de pele tem maior incidência entre as pessoas branca, mas pode também acometer todas as outras raças. “Geralmente o surgimento da doença está ligada a anos de exposição solar, precisamos iniciar a prevenção na infância e diariamente, através de protetor solar e evitando a exposição entre 10 horas e 16 horas.”, aconselha.

O tratamento do câncer de pele pode ser com cirurgia e/ou Radioterapia. A maioria dos casos no Brasil são operados, ficando para a Radioterapia, os tumores com localização de difícil acesso cirúrgico, paciente que tenha doenças crônicas que impeçam a cirurgia ou tumores avançados que não possam ser operados adequadamente. O setor de radioterapia do HECI possui alta tecnologia capaz de realizar atendimentos a pacientes com câncer de pele quando há indicação.

O Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim (HECI) é referência no diagnóstico e tratamento de câncer em todo sul do Espirito Santo e em 2017 tratou cerca de 100 casos entre cirurgia e/ou radioterapia deste tipo de câncer. Até o momento neste ano, já foram cerca de 90. Estes números, segundo o Dr. Bruno são preocupantes uma vez que vivemos num país tropical, onde a incidência do câncer de pele é muito alta. “A prevenção do câncer de pele é o filtro solar. Todo mundo devia usar. Isso devia estar na prática corrente de todos os brasileiros”, comenta.



Outras Notícias


Mulher é detida com drogas e produtos roubados

Adolescentes consomem bebidas alcóolicas cada vez mais cedo

Trabalhador levará 40 anos para chegar a 100% do benefício, diz ministério

Carnaval de Cachoeiro resgata tradicionais bonecões e homenageia artistas

Procon-ES orienta consumidor que vai curtir o Carnaval

Profissionais do Programa Mais Médicos participam de capacitação no ES

Mulheres ocupam 69% dos cargos de liderança em comunicação empresarial

Reforma da Previdência: veja os principais pontos

São Pedro Damião - Doutor da Igreja

Banco do Brasil e Caixa abrem contas de doação a Brumadinho

Investimentos para o aeroporto de Cachoeiro serão retomados

Polo UAB terá dois cursos superiores inéditos em Cachoeiro

Advogado cachoeirense é desautorizado a falar em nome da Vale

Nutricionista dá dicas para alimentação saudável no ambiente escolar

Dois moradores da Serra estão entre as vítimas de Brumadinho

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.