HECI celebra o Dezembro Laranja

Bruno

Dezembro, época de festas, pessoas andando pelas ruas em busca das lembrancinhas de natal e com os preparativos para as celebrações. E com tantas tarefas, muita gente se esquece de um grande risco que está correndo com a exposição ao sol excessiva e sem proteção: o câncer de pele. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), no Brasil, o câncer de pele é o tipo de câncer mais frequente e corresponde a cerca de 25% de todos os tumores diagnosticados em todas as regiões geográficas. Os principais tumores têm sua patogênese relacionada à exposição crônica ao sol. A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) desenvolve, desde 2014, a campanha do Dezembro Laranja com o intuito de reforçar sobre a importância de prevenção e diagnóstico precoce. Sob o slogan “Se exponha mas não se queime”, pretende conscientizar e educar as pessoas sobre os riscos do câncer da pele. A mensagem visa atingir, sobretudo, quem trabalha sob o sol ou ao ar livre, bem como as pessoas em seu cotidiano profissional e em momentos de lazer.

O médico radio oncologista do Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim (HECI) Dr. Bruno Resende explica que o câncer de pele tem maior incidência entre as pessoas branca, mas pode também acometer todas as outras raças. “Geralmente o surgimento da doença está ligada a anos de exposição solar, precisamos iniciar a prevenção na infância e diariamente, através de protetor solar e evitando a exposição entre 10 horas e 16 horas.”, aconselha.

O tratamento do câncer de pele pode ser com cirurgia e/ou Radioterapia. A maioria dos casos no Brasil são operados, ficando para a Radioterapia, os tumores com localização de difícil acesso cirúrgico, paciente que tenha doenças crônicas que impeçam a cirurgia ou tumores avançados que não possam ser operados adequadamente. O setor de radioterapia do HECI possui alta tecnologia capaz de realizar atendimentos a pacientes com câncer de pele quando há indicação.

O Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim (HECI) é referência no diagnóstico e tratamento de câncer em todo sul do Espirito Santo e em 2017 tratou cerca de 100 casos entre cirurgia e/ou radioterapia deste tipo de câncer. Até o momento neste ano, já foram cerca de 90. Estes números, segundo o Dr. Bruno são preocupantes uma vez que vivemos num país tropical, onde a incidência do câncer de pele é muito alta. “A prevenção do câncer de pele é o filtro solar. Todo mundo devia usar. Isso devia estar na prática corrente de todos os brasileiros”, comenta.



Outras Notícias


Justiça suspende reajuste do pedágio na BR-101 previsto para a próxima semana

MPES investiga relação de 22 mortes com corrupção na Santa Casa de Guaçui

Descoberto esquema criminoso que atua na prefeitura e Câmara de Guaçui

São Bernardino de Sena, homem zeloso

Empresário cachoeirense morre após colidir em barranco

Dia D da vacinação contra a gripe será no próximo sábado (4)

Oito concorrem ao título de Cachoeirense Ausente de 2019

Governo autoriza início de obras do Caminhos do Campo em Cachoeiro de Itapemirim

Sisu abre inscrições para instituições públicas de ensino no dia 2

Cadastro Nacional de Adoção passa por atualização em projeto piloto no ES

Pastoral da Pessoa Idosa emite nota contra reforma da Previdência de Bolsonaro

Cortes de verbas para universidades federais podem indicar futura privatização

Santo Atanásio - Bispo e Doutor da Igreja

Espírito Santo registra primeira morte por supergripe em 2019

Porteiro vence as dificuldades com ajuda de alunos e passa no vestibular

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.