Uso de canudos plásticos é proibido em todo o Espírito Santo

E2a23e40-86e9-0136-e936-6231c35b6685--w240_h140_lx0_rx840_ty35_by525

O Governo do Espírito Santo sancionou a lei que proíbe o uso de canudos de plástico em todo o Estado. A proposta já havia sido aprovada na Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales) e foi publicada no Diário Oficial nesta quarta-feira (5).

A lei determina que os estabelecimentos comerciais não forneçam aos seus clientes, o uso de canudos descartáveis e de material plástico ou similares.

Os estabelecimentos a partir de agora somente poderão comercializar ou fornecer, no âmbito do Estado, canudos biodegradáveis ou similares. A lei já está em vigor.

Caso a medida seja descumprida, o estabelecimento será advertido e receberá uma intimação para regularizar a situação. O não cumprimento da lei pode implicar ao infrator uma multa que varia entre 1.000 VRTE a 5.000 VRTE, que equivalem a R$ 3,4 mil a R$ 17,1 mil.

A novidade também já foi implantada no município de Vila Velha. Na cidade canela-verde, um projeto de lei semelhante foi sancionado pelo Prefeito Max Filho, em setembro deste ano.



Outras Notícias


Aeroporto de Vitória é vendido a empresa suíça por R$ 437 milhões

São Cirilo de Jerusalém, sacerdote e bispo

São Patrício, sacerdote missionário

Idosa é atropelada em cima da faixa de pedestre em Cachoeiro

Bolsonaro anuncia o fim de radares nas rodovias federais

Outono chegando: limpeza correta pode prevenir doenças respiratórias

Como os pais podem ajudar a desenvolver a aprendizagem bilíngue dos filhos

CPF vira documento único para acessar informações e benefícios do governo

Índice que reajusta aluguel acumula taxa de 7,68% em 12 meses

Páscoa: lojistas e fabricas de chocolate preveem 10% de aumento do faturamento no ES

Fique atento às datas: Provas do Enem serão aplicadas nos dias 3 e 10 de novembro

Santo Inocêncio - Promotor da Paz

Mulher é detida com drogas e produtos roubados

Adolescentes consomem bebidas alcóolicas cada vez mais cedo

Trabalhador levará 40 anos para chegar a 100% do benefício, diz ministério

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.